Magaly Evangelista, ao longo da carreira como atriz, interagiu com personalidades autorais, interpretativas, mas, principalmente,representativas dentro do universo artístico brasileiro.

Miguel Falabella e Bibi Ferreira se enquadram dentre algumas das personalidades autorais, mas de cunho muito mais representativo, pois realizaram nítidas transformações na maneira de ver, criar e concretizar ideias. Mesmo saindo do âmbito representativo, propriamente dito, contracenou nas quatro linhas de um palco, com damas do teatro e televisão.

Dentre algumas, Natalia Timberg, com formação de atores na Education Par Les JeuxDramatiques e Nívea Maria, presença constante, na única indústria de entretenimento brasileira. Nessa mesma trajetória, apaixonou-se por grandes nomes criadores de métodos interpretativos mundialmente famosos, dos quais o russo Stanislavsky, tornou-se balizar na sua carreira.

Em concomitância com essa trajetória, surpreende, ao escrever, produzir e encenar o espetáculo: Como Conseguir um Homem ou Entendendo Melhor as Mulheres, uma Tragicomédia Ligeira, que tornou-se fonte de estudos das turmas de Letras da UFBA e de Psicologia da UCSAL.

Textos: Magaly Evangelista | Foto: Bianca Martinez